quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Se um dia ouvir meu nome




Se um dia ouvir meu nome

Se um dia ouvir meu nome,
Apenas saiba que não esqueci,
Pois pensamos que perdemos,
Depois achamos que ganhamos,
Mas na verdade não sabemos.

Eu sei e por saber escrevo o que quero dizer,
E digo não só por dizer.
Pois quantos amaram sem sofrer?
E se sofrer faz parte do amor,
Então me deixe com essa dor.

Pois meu coração pede o que seu coração quer ouvir,
E se ouviram um ao outro,
Só permitir acontecer.

E aconteceu algo.
Uma lágrima disse: Já volto.
Mas não voltou.
Não retornou do seu passeio.
Pingou no solo.
Secou.

E secaram tantas árvores no campo.
E eu, poeta que sou,
Que escreve lindos versos:
Como descrever esses?
Quem sabe um dia talvez,
Ou talvez já estejam escritos,
Apenas não foram lidos.

Leio no céu um azul que você deixou,
Estrelas que desenhou,
Por isso pergunto sem perguntar,
Pois tenho medo...

Será que um dia iremos nos reencontrar?

Anderson Gouvêa