sábado, 15 de fevereiro de 2014

Ausência...


Ausência...

Meu amor as estrelas partiram
No céu cinzento da noite escura
sem luar
Tempestades e ventos que sopram fortes
Foi o que restou desses dias sem ti!
Partiste junto com as estrelas...
Os dias se vão agonizantes
o tempo passa depressa demais e eu 
espero-te em frente ao Mar!

Olhar perdido no horizonte infinito
sem respostas...
Com a saudade a apertar-me o peito
Oprimindo meu coração sem esperanças
que voltes pra mim...

Nem a brisa que me beija o rosto fala-me de ti!
Silencio somente o silencio
desta tua ausencia
tão sofrida e tão chorada...

Já não escrevo versos de amor
A caneta e no papel esquecidos sobre
A mesa apenas uma frase escrita com lágrimas:
"Meu amor as estrelas partiram"... 

celina vasques