quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Um carnaval diferente...




Um carnaval diferente...

Não, não quero
samba nem frevo.

Eu só quero teu aconchego um 
carnaval só da gente...
Ser colombina que sempre te amou.
Que nos braços de Arlequim não sonhou.
Um carnaval que tu te faças Pierrot.
E que mudemos a história de todos
os carnavais tristes que
se passou.

Um carnaval bem 
envolvente entre sedas coloridas, 
prateadas e douradas de duas vidas queridas...
Fantasias e alegorias de propostas indecentes.
Nada de brincar separados eu quero 
é foliar em teus braços cada dia ser figurino
com nome de todos os blocos do amor.
Esquecer o cansaço das histórias
tristes de todos os carnavais 
de quem chorou.

Um carnaval só da gente...
Fantasias no quarto espalhar na cama
confetes soltar e serpentinas jogar no ar!! 
Sentir a paz dos teus braços rir de “meu” palhaço.
...Ah se faz mestre sala que me faço porta bandeira.
Das plumas e paetês faremos mil brincadeiras.
Um pirata de coração...
Serás sim meu ladrão com tapa olho na mão.
Nosso enredo?Amantes de todas
quartas a quartas dos carnavais
do amor.

Hum! Um carnaval diferente... 
Um carnaval só da gente.

Marisa Torres
@Direitos reservados.