domingo, 20 de abril de 2014

MANDO-TE FLORES





MANDO-TE FLORES


Mando-te flores...
Mas embora, caprichosamente escolhidas,
Serão sempre no teu contexto 
Apenas flores;
Flores lindas e muito perfumadas.

Mando-te flores...
Mas na verdade, 
Para mim são mais que flores...
São pedaços de mim,
Partes indecifráveis do meu sentimento.

Mando-te flores...
São flores perfumadas;
Fragrância viva dos meus pensamentos por ti.
Partes indecifráveis de sentimentos velados
E fragrâncias vivas de pensamentos que ninguém lê

Ah se tu soubesse o que elas realmente representam
Ah se tu soubesse quanto amor existe em cada pétala
E quanto pensamento existe em cada fragrância exalada
Ah se tu soubesse que essas flores são tão sentimentais
E cheias de pensamentos escondidos

Garanto que guardá-las-ia para sempre...
Guardá-las-ia mesmo depois de estarem mortas
Como um troféu da minha sentimentalidade

(Adriano Hungaro)