segunda-feira, 14 de julho de 2014

"Alucinação



"Alucinação

Domina-me esta paixão impossível
Entrego-me
perco-me em devaneios
enlouqueço
vejo meus sonhos sumirem
qual poeira ao vento das manhãs febris!

Fecho meus olhos entre pálpebras
desesperada
te busco frenética e na minha loucura
acredito na alucinação da visão
de tua face
é essencial...Preciso!

Aperto meu peito com as mãos
crispadas como se ali estivessem
todas as lembranças dos dias
que se foram de uma juventude perdida!

Desapareço na distancia
e na caminhada que não tem fim
alcanço teus rastros...alegro-me!
falsas pegadas...divergem...finitas
afastam-se cada vez mais...
inconcebível ali morrem minhas lembranças
sigo palavras...encontro estrelas!

celina vasques"