quinta-feira, 21 de agosto de 2014

EU PRECISO!



EU PRECISO!

Eu preciso que tua ausência
deixe-me respirar alguma fragrância
que não seja a tua!

Eu preciso escrever teu nome
em meus versos
traçar teu perfil exato
- para que saibas -
jogar todos os meus versos ao vento
para que cheguem até a ti!

Eu preciso sentir
que mesmo algum dia
- que não seja hoje -
mas numa tarde linda de primavera
tu possas descobrir quem tanto
te amou!

Eu preciso chorar baixinho
para que não me escutes agora e
essas lágrimas inúteis não
te venham
a aborrecer...

Eu preciso esconder-me
nas noites frias
antes que já chegue esse dia
e o alvor da manhã
revele esse grande amor!

Eu preciso que quando a ti
for revelado
e o sol romper as nuvens
eu seja apenas uma saudade...
que o vendaval e a poeira levou!

celina vasques