segunda-feira, 15 de junho de 2015

Conto, segundo a segundo, a lentidao que corre rapido



Conto, segundo a segundo, a lentidao que corre rapido

No vagar apressado que nao completa o tempo.

___Que ansiedade___

Multiplico os minutos, como escuto os passos
Desta ausencia que vagueia em silencio pela minha vida
Que por ti grita.

___Que saudade___

Somo as horas para subtrair a tua falta
E, sabendo eu que, por ai, te desperdicas,
Vou apodrecendo, ruina a ruina, em todas
As horas que nao consigo colocar em cada dia.

___Que vontade___

Neste rotina diaria, que mais parece um relogio
Desacertado, preciso-te para acertar a minha vida.
 
RP/Lisboa